Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Elza Soares falou em seus últimos momentos: ‘Acho que vou morrer’

Elza Soares falou em seus últimos momentos: 'Acho que vou morrer'
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Um dia normal e que começou como outro qualquer. Foi assim que Pedro Loureiro, empresário de Elza Soares, descreveu ao portal G1 os últimos momentos da cantora, que faleceu nesta quinta-feira (20) aos 91 anos.


“Ela estava bem, gravou o DVD no dia 17 e 18 de janeiro. Acordou hoje e fez fisioterapia. Tudo normal. A gente até percebeu um leve cansaço nela, uma respiração mais ofegante, mas achamos que foi por causa da fisio”, conta Pedro.
 

De acordo com o G1, Pedro revelou ainda que a cantora se queixou de cansaço, pediu para descansar e começou a falar meio embaralhado. Pedro e a família que estavam junto da cantora ficaram preocupados, mas Elza garantiu que se sentia bem.
 
Passado um tempo, a cantora dirigiu-se aos familiares e disse: “Eu acho que eu vou morrer”.

Todos ficaram em alerta, e tomaram as primeiras preucações como chegar a sua pressão e oxigenação, foi quando perceberam uma pequena alteração.

A partir desse momento, uma ambulância foi chamada e 40 minutos depois, Elza foi mudando de fisionomia e desligou.

“Foi uma morte tranquila, sem traumas, sem motivo. Morreu de causas naturais. Esse, aliás, era um grande medo dela: ter uma morte sofrida, por doença. Hoje, ela simplesmente desligou”, contou  Pedro o G1.

Gravação do DVD

(FOLHAPRESS) – Elza Soares, que falava sobre querer cantar até o fim, gravou um DVD de memórias dois dias antes de morrer nesta quinta-feira, de acordo com Pedro Loureiro, empresário da cantora, e Mestre da Lua, seu percussionista há cinco anos.

Elza deixou também dois documentários sobre sua vida e obra, além de um disco de inéditas sobre a crise política brasileira. Os lançamentos estão previstos para os próximos meses, a partir de março, ainda segundo o empresário.

O primeiro lançamento será o DVD. Previsto para março, é uma coletânea dos maiores sucessos da carreira de Elza. Ao todo, 16 músicas fizeram parte do repertório das gravações, que ocorreram entre segunda e terça-feira no Theatro Municipal de São Paulo.

Já o álbum, previsto para agosto, trata dos “flagelos políticos que enfrentamos no momento”, nas palavras do empresário. “Elza queria lançar este álbum antes da eleição presidencial, e a vontade dela será cumprida.”

As cenas captadas no Municipal ainda farão parte de uma série documental do Globoplay, que será lançada em junho, sobre a vida da cantora. Há ainda outro documentário em produção, este ainda sem local de estreia, mas previsto para o segundo semestre.

À reportagem, Mestre da Lua relembrou seus últimos dias com Elza. “Planejávamos gravar este DVD desde o início da pandemia, mas acabamos protelando. Quando a gente conseguiu, ela logo nos deixou. Mas foi um grande privilégio, porque ela estava bem, feliz para caramba, se entregando de corpo e alma.”

“É claro que, aos 91 anos, ela tinha suas limitações. Mas estava muito disposta. Estava muito disponível para fazer o melhor trabalho possível.”

Comentários