Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

Espanha tenta impedir sacrifício de 38 beagles usados em experiências

Espanha tenta impedir sacrifício de 38 beagles usados em experiências
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Uma investigação do elDiario.es, em conjunto com a Cruelty Free International, em abril de 2021, trouxe à luz o que acontece no laboratório Vivotecnia: de macacos e porcos a cachorrinhos da raça beagle, estes animais são usados em experiências.

A Fundação Parc Científic de Barcelona, ​​pertencente à Universidade de Barcelona, ​​contratou, no dia 10 de novembro, – pelo valor de 255.648,80 euros – os serviços deste laboratório para testar um medicamento antifibrótico em 38 filhotes cachorros beagle durante 28 dias.

Esses cães tomam o medicamento em doses únicas e repetidas e o objetivo deste é calcular a dose específica para acabar com a vida de metade dos cães. Mais tarde, quando os resultados estiverem disponíveis, a outra metade será morta mesmo que os cães estejam bem de saúde, explica o La Vanguardia.

O objetivo é poder realizar uma autópsia e, supostamente, ter dados mais precisos. O sacrifício destes cães está marcado para o próximo dia 24 de janeiro e a Espanha pede clamor pela vida destes animais. Nas redes sociais, os pedidos para que se faça pressão pública, aumentam. 

A Universidade de Barcelona explicou ao elDiario.es que está acompanhando o caso para que nenhuma crueldade seja cometida contra animais, embora tenha não especificado como. 

Este tipo de estudos estão protegidos pela lei Espanhola, mas sabe-se que os testes em animais são cada vez menos eficazes. 

Comentários