Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

Filhos da BR: socorristas da Rota do Oeste finalizam parto em base operacional

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

 
Este é o 18º nascimento registrado na rodovia desde o início dos serviços operacionais, em 2014
O parto de uma indígena da Aldeia Santana foi auxiliado pela equipe de resgate da Rota do Oeste, que atua na base de atendimento em Nobres, na tarde desta terça-feira (18.01.2022). A criança, um menino, chegou cheia de saúde e recebeu os primeiros cuidados médicos ainda na BR-163/364. Este é o 18º parto registrado no trecho sob concessão desde a chegada da empresa em Mato Grosso e o segundo envolvendo indígena.
Há 6 anos atuando como socorrista na Rota do Oeste, Gilberto Souza relata que esta é a segunda vez que participa do nascimento de uma criança na BR e relata que é uma experiência muito gratificante poder auxiliar as famílias em um momento tão importante. “Assisti o parto dos meus cinco filhos, mas nunca pude ajudar de fato. Na rodovia, é diferente. Participamos ativamente cuidando, cortando o cordão umbilical, amparando a família”          .
O registro desta terça-feira ocorreu por volta das 15h, quando uma caminhonete do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) parou na base localizada no km 583 da BR-364, em Nobres, solicitando apoio à mulher que acabava de dar à luz ainda dentro do veículo. Segundo Souza, o motorista relatou que foi até a aldeia para trocar o plantão e encontrou a indígena J.R. em trabalho de parto.
“Ele disse que no meio do caminho a criança nasceu e foi orientado pela acompanhante que estava no carro a parar na Rota do Oeste para recebimento de auxílio médico, pois demoraria muito para chegar no hospital”, comenta o socorrista.
Ao chegar na base, a mulher contou com o apoio do socorrista Gilberto, da enfermeira Rênia Ferreira e do motorista da ambulância Huembert Francisco para os procedimentos cabíveis para o momento: cortar o cordão umbilical, realizar manobras necessárias para saída da placenta e uma avaliação do bebê, “um menino que chegou perfeito, com saúde e cabeludo”, afirma o socorrista da Rota do Oeste. Na sequência, mãe, pai e bebê foram levados para o Hospital Laura de Vicuña para uma avaliação mais detalhada.
“A mãe estava tranquila, o pai estava com o coração um pouco acelerado, o que é normal. Mas o importante é que estavam todos bem”, finaliza Souza.
Parto na BR – O primeiro parto de indígena realizado pela Rota do Oeste completará 6 anos em 18 de fevereiro. O bebê indígena da etnia Kayabi nasceu na Base de Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) da Concessionária Rota do Oeste, que fica no perímetro urbano de Sinop, na BR-163. A mãe estava com 6,5 meses de gestação e o bebê nasceu presando 1,3 kg. À época, a mãe da criança tinha 16 anos. Ela havia chegado de avião ao aeroporto de Santa Carmem e seguia para Sinop em uma ambulância da prefeitura, acompanhada por uma técnica de enfermagem da Fundação Nacional do Índio (Funai). Com dores, a ambulância parou na base para solicitar apoio para o parto, que foi realizado pela equipe da Concessionária. A mãe e o bebê são da Aldeia Moitará, que fica no Parque Indígena do Xingu.
Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real
O post Filhos da BR: socorristas da Rota do Oeste finalizam parto em base operacional apareceu primeiro em Portal MT.

Comentários