Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Atuação da Polícia Civil no combate ao furto e contrabando de defensivos é apresentada em workshop agrícola

whatsapp20image202022-02-2320at2013_12_56-2
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

A atuação da Polícia Civil de Mato Grosso no combate ao roubo, furto e contrabando de defensivos agrícolas e roubos de cargas em geral foi apresentada aos participantes do workshop sobre mercado de agrotóxicos ilegais, promovido pela Federação Mato-grossense da Agricultura (Famato), nesta quarta-feira, em Cuiabá.

O evento contou com a participação de policiais civis de unidades de Cuiabá, Primavera do Leste, Cáceres e Rosário Oeste e da Secretaria de Estado de Segurança Pública, além de palestrantes de empresas que atuam no mercado de defensivos agrícolas e de instituições da área de segurança pública, agricultura e fazendária.

O delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), apresentou os números da instituição em relação a roubos e furtos de carga e contrabando de defensivos, que são apurados pela unidade que tem atribuição estadual na apuração desses delitos.

“Todo o trabalho de enfrentamento a esses crimes é desenvolvido de forma integrada com outras unidades da Polícia Civil, em virtude da dimensão territorial de Mato Grosso, e também de outras instuições, como por exemplo, a Polícia Rodoviária Federal que tem sido parceira nas ações de represssão ao contrabando e roubo de defensivos, por exemplo”.

No ano passado, as investigações da GCCO para desbaratar grupos criminosos que atuam no furto de defensivos agrícolas em Mato Grosso resultaram em 19 toneladas de produtos apreendidas, parte deles de benzoato, defensivo de comercialização proibida no Brasil. 

O trabalho de enfrentamento a esse tipo de crime é desenvolvido de forma integrada com outras unidades da Polícia Civil, em virtude da dimensão territorial de Mato Grosso, e também de outras instituições. O delegado reforça que a tecnologia e a inteligência, junto ao trabalho integrado, são fundamentais para que as polícias possam avançar na repressão qualificadas a essas organizações criminosas.

 

“Temos uma parceria muito exitosa com a Polícia Rodoviária Federal e em um estado de dimensões continentais, com a economia agrícola bem forte, as apreensões de defensivos contrabandeados são constantes, tanto que no ano passado somamos 19 toneladas apreendidas”, explicou Vitor Hugo.

O mês de novembro de 2021 registrou  a maior parte das apreensões ao longo do ano. Em uma das investigações, a GCCO apreendeu uma carga com duas toneladas de defensivos, em Tangará da Serra. Três suspeitos foram presos em flagrante e respondem por associação criminosa, contrabando, uso de documento falso, falsidade ideológica, crime ambiental e crime da legislação aplicada a uso de agrotóxicos.

 

Comentários