Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Claudinei pede a liberação de projeto para construção de nova sede da 6ª CIBM

4eef43defec005d0b98fced27fad638662151f475cf5c
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS / Assessoria de Gabinete

O deputado estadual Delegado Claudinei (União) se reuniu com o governador em exercício de Mato Grosso, Otaviano Pivetta (sem partido), no dia 22 de fevereiro, no Palácio Paiaguás, na capital, para verificar a situação do projeto executivo para a construção de nova sede da 6ª Companhia Independente do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), em Primavera do Leste, que é aguardada desde 2017. Estiveram presentes o vereador José Paulo Zancanaro (MDB) e os diretores de Administração Institucional da instituição militar, coronel Paulo Correia e o adjunto, tenente coronel, Marcelo Augusto Reveles.

 “Essa demanda, eu já tinha identificado desde 2020, quando eu era presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa, e o vereador pediu esse apoio para nós, semana passada, em que a prefeitura já cedeu o terreno para a construção de uma nova sede do Corpo de Bombeiros e está travada a situação. Agora só depende da liberação do projeto por parte do Estado e viemos pedir esse apoio ao governador Pivetta”, declarou o deputado.

De acordo com Zancanaro, o atual prédio dos bombeiros militares no município é bem crítico. “Tinha um terreno muito bom que foi doado pela Prefeitura de Primavera do Leste, mas venceu o prazo e perdeu-se o efeito da doação. Então, nós resgatamos e fizemos uma lei municipal para aumentar o prazo de dois a três anos – desde a doação até a construção. A prefeitura se comprometeu com um aporte de R$ 500 mil, parece que já está disponível. Só que estamos parados com o projeto que está na Sinfra (Secretaria de Infraestrutura de Mato Grosso) que tem que liberá-lo”, justificou o vereador.

O coronel Paulo Correia, que representou o comandante-geral do CBMMT Alessandro Borges, explicou que esse projeto foi elaborado pela Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), que fez a articulação junto à Sinfra. 

“Se o projeto executivo for entregue, a obra será construída com base no termo de convênio entre o governo do estado e Primavera do Leste. Desde 2017, é aguardada a construção da nova sede e os recursos estão garantidos. No ano passado, o governador chegou a liberar os recursos para a gente poder fazer o convênio e a Sinfra tem que validar o projeto”, explicou o diretor institucional.

Trâmites – Pivetta buscou mais esclarecimentos e entrou em contato com o prefeito Léo Bortolin (MDB) que confirmou que concedeu o terreno e o recurso financeiro, contando com a contrapartida do governo estadual. “O que está pendente é a análise do projeto pela Sinfra. No início, estava estimado o valor de R$ 2,8 milhões para a construção. Estávamos trabalhando com o Corpo de Bombeiro, junto com a AMM, com avaliação da Sinfra”, confirmou o chefe do Executivo municipal.

Para o governador em exercício, o projeto executivo deveria ter sido aprovado pelo município para os trâmites serem mais rápidos devido a sede estar na cidade. Logo, ele entrou em contato também com a representante da superintendência de projetos da Sinfra e teve a informação que o projeto feito pela AMM estava em fase de análise, mas que faltavam poucas adequações para serem finalizadas e que seria feito um pedido de prioridade.

Requerimento – Em junho de 2020, Claudinei apresentou o Requerimento nº 248/2020, por meio da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, em que apontou ao governo de Mato Grosso que a unidade atual estava com a estrutura física em condições precárias.

“Quando estivemos no prédio do Corpo de Bombeiros de Primavera do Leste, presenciamos rachaduras visíveis e a falta de espaço, por também abrigar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e os alojamentos e refeitórios com espaços bastante reduzidos”, lembrou Claudinei.

Um ano depois, o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, respondeu o documento informando que os projetos arquitetônico, elétrico, sanitário, executivo e de segurança contra incêndio e pânico haviam sido elaborados com a parceria entre o CBMMT e a AMM, protocolados junto à Sinfra, para a elaboração do termo de referência que procederia ao processo licitatório para a execução da obra.

Unidade – A 6ª CIBM foi criada em 2000 e integra o 3º Batalhão Militar, do 2º Comando Regional de Rondonópolis.

Comentários