Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

Eliana teve bênção de Silvio Santos para estreia na Netflix

Eliana teve bênção de Silvio Santos para estreia na Netflix
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Veterana na TV aberta, Eliana, 48, está com pique de estreante para sua primeira empreitada no universo do streaming. Trata-se do reality show de empreendedorismo Ideias à Venda, que entra no catálogo da Netflix nesta quarta-feira (9).


“Fiquei muito feliz e realizada como profissional em ter sido escolhida para ser a apresentadora do primeiro programa de empreendedorismo brasileiro da Netflix”, comemora em entrevista ao F5.

“Quando a gente fala em empreender, ainda existe aquela ideia de que precisa estar de terno e engravatado. Então ter uma representante feminina nesse tema dentro foi muito especial.”

Para aceitar o convite, a apresentadora teve que conciliar as gravações de seu programa dominical no SBT com um novo auditório e uma nova plateia. “Tive a colaboração de toda a minha equipe da TV para que isso acontecesse”, revela. “Todos vibraram e curtiram a ideia de me verem também no streaming.”

Isso inclui, inclusive, o patrão. Dono do SBT, Silvio Santos, 91, foi avisado antes de ela aceitar a empreitada -e deu sua bênção. “O respeito e o carinho que eu tenho por ele me fez inclusive ligar para ele antes contando que a Netflix tinha feito esse convite”, relata. “É sabido do grande público o quanto ele adora a Netflix também e assiste, então ele ficou feliz com o convite e me apoiou. Foi ótimo!”

Na prática, Eliana diz que não teve muita diferença entre as gravações pelo fato de se tratar de uma plataforma diferente. “Chorei, ri, brinquei e fiquei muito à vontade no papel de comunicadora e também como empresária e consumidora”, avalia. “Acho que levo essa minha experiência profissional da TV para o streaming.”

“Eu gosto de me comunicar e acho que tenho feito isso ao longo dos anos de uma maneira muito respeitosa com o meu público”, comenta. “Para mim, o maior presente que eu posso ter como comunicadora é falar e ser ouvida. E como é bom ser ouvida ao longo desses 32 anos de carreira, seja na TV, nas redes sociais ou agora no streaming. Eu só tenho que agradecer mesmo.”

Porém, diferente de seu programa na TV aberta, onde tem autonomia total, no Ideias à Venda ela já chegou com o formato fechado. “Eu sempre coloquei as minhas ideias em tudo que eu fiz, [mas] este programa específico já estava formatado pela Netflix e pela [produtora] Floresta”, explica. “Eu me encaixei com a minha experiência como comunicadora e a nossa entrega no palco foi muito bacana.”

Aliás, ela ficou tão fã do formato que, se fosse em circunstâncias diferentes, diz que participaria para apresentar uma ideia. Na atração, quatro empreendedores mostram seus produtos para tentar convencer que devem ser escolhidos para receber um investimento de R$ 200 mil ao final do programa.

“Esse é um programa que dá a possibilidade de o empreendedor ter um aporte financeiro importante para iniciar o sonho dele”, conta Eliana. “E percebi que a equipe teve o cuidado de escolher empreendedores que visavam não só o produto em si, mas um benefício maior para a sociedade. Então tem casos que emocionam muito a gente.”

“O poder de persuasão dessas pessoas é encantador, de acreditar no produto e vendê-lo mesmo diante de tantas dificuldades”, observa. “A gente percebe a persistência, a insistência e a esperança de melhorar não só a vida deles, mas de outras pessoas também.”

O programa também conta com uma jurada fixa, a empresária e ativista Luana Génot, e com um jurado convidado por programa. Participaram nomes como Luisa Mell, Enzo Celulari, Mariana Rios, Carole Crema, Camila Coutinho e Leo Picon.

“Foi um aprendizado estar com a Luana, e ela também deu muitos insights para empreendedores”, comenta Eliana.

“Sobre os convidados, os roteiristas pesquisaram e buscaram sempre um viés que tivesse a ver com o trabalho e o dia a dia deles. Então eles participaram de uma maneira muito ativa na nas ideias nas dicas que ajudarão bastante as pessoas. Foi um encontro bonito, todo mundo saiu de uma muito feliz.”

Porém, quem decide mesmo quem recebe o prêmio é o público, representado por uma plateia presencial. “Assim como na vida, o consumidor que acaba escolhendo”, observa a apresentadora. “O consumidor que é soberano, então a plateia de 100 pessoas que está ali representa o consumidor.”

Ela diz que com certeza compraria vários dos produtos que foram apresentados nas gravações e que, muitas vezes, ficou triste por algumas ideias não terem sido as escolhidas. “Todos mereciam levar o prêmio, mas é um game”, lembra. “Mas que aperta o coração aperta”, confessa.

Nos bastidores, no entanto, ela diz que diversos participantes agradeceram só pela possibilidade de dar mais visibilidade a seus produtos e causas. “Só de estarem ali eles vão ter a chance de ampliar o negócio deles”, espera.

Ela lembra que a atração vai ficar disponível nos cerca de 190 países em que a Netflix tem operação. “As pessoas vão poder conhecer o empreendedorismo brasileiro, conhecer como a gente se emociona quando fala das nossas paixões”, celebra.

Se a experiência for bem-sucedida, não se descarta inclusive que o formato ganhe versões internacionais. “Quanto mais da nossa cultura, da nossa originalidade e da nossa criatividade pelo mundo, mais a gente ganha”, diz Eliana. “Levar o nome do Brasil para o entretenimento mundo afora e poder fazer parte desse movimento dentro dessa nova plataforma de comunicação para mim é um presente como profissional.”

Comentários