Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

EUA anunciam acordo com Japão para eliminar tarifas sobre aço impostas por Trump

EUA anunciam acordo com Japão para eliminar tarifas sobre aço impostas por Trump
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira um acordo para a retirada de tarifas do aço importado do Japão, revertendo uma medida da administração do ex-presidente Donald Trump. Em comunicado, o governo disse que o “acordo é outro exemplo do foco do presidente Joe Biden em fortalecer as relações com nossos aliados e parceiros vitais e trabalhar com eles para lidar com práticas injustas de países como a China”.


Segundo a representante de Comércio americana Katherine Kai, o acordo, combinado com a resolução semelhante no ano passado para a União Europeia, “nos ajudará a trabalhar em conjunto com o Japão para combater as ações anticompetitivas e não comerciais da China no setor siderúrgico, enquanto nos ajuda a alcançar a ambiciosa agenda climática global do presidente Biden”.

A representante indicou ainda que o acordo “defenderá oportunidades para uma indústria americana vital, nossos trabalhadores e suas famílias, enquanto trabalhamos para entregar políticas comerciais que possam desbloquear prosperidade e crescimento econômico de base ampla”.

A Secretária de Comércio dos EUA, Gina Raimondo, afirmou que o acerto “fortalecerá a indústria siderúrgica americana e garantirá que sua força de trabalho permaneça competitiva, além de fornecer mais acesso a aço mais barato e abordar um grande problema entre os EUA e o Japão, um de nossos aliados mais importantes”.

Como resultado, Washington suspenderá a taxa de 25% sobre as importações de aço do Japão até um certo limite, com qualquer coisa além disso ainda sendo sujeito a cobranças adicionais. A solução reflete o acordo que os EUA fizeram com a União Europeia em outubro, que encerrou medidas punitivas em até US$ 10 bilhões em bens um do outro.

Comentários