Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Secretário de Obras Públicas acompanha teste da Águas Cuiabá com estabilizador de solo nos serviços de tapa buracos

7de0797a77177e4d002384b3e5b22918
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

O secretário municipal de Obras Públicas e vice-prefeito, José Roberto Stopa, acompanhou na tarde de quinta-feira (24), equipe técnica da Concessionária Águas Cuiabá, no bairro Dom Aquino. No local, foi realizado o primeiro teste na aplicação de novo estabilizador de solo. A qualidade na prestação dos serviços é uma exigência da gestão Emanuel Pinheiro. 

Conforme a empresa, trata-se de um novo produto que irá impedir a ruptura do solo ao longo do tempo, evitando fissuras no asfalto após a realização de obras pela concessionária.

Diante do grande volume de chuva e da qualidade dos serviços de tapa buracos após obras de saneamento na cidade, a  Prefeitura de Cuiabá juntamente com a Agência Municipal de Regulação (Arsec)  solicitaram providências para que os problemas após abertura para instalação de novas redes de esgotamento fossem solucionados.

“Já aplicamos multas e estamos acompanhando  para que a Águas Cuiabá tome providências e edite medidas favoráveis para solucionar a situação. É o primeiro teste e nós vamos acompanhar a efetividade do produto. Esperamos que dê certo”, declarou Stopa.

O estabilizador de solos é um composto organo-metálico alcalino derivado de hidro-cabonetos saturados de cadeia média.  Como primeiro procedimento de uso, o estabilizador é incorporado ao solo com um de seus reagentes, o sulfato de alumínio, que produz um efeito de impermeabilização. Esse efeito ocorre pelo fato de que as partículas argilosas do solo absorverem o aditivo (retendo íons de alumínio), produzindo mudanças na atividade superficial dessas partículas.

“Entretanto, o mais importante, é sua capacidade de criar formações na massa de solo, que tendem a reduzir a capilaridade. Forma-se um gel Insolúvel que passa a preencher os microporos existentes na massa de solo. Com isso, o solo fica impermeabilizado e estabilizado na presença de água. Essa formação, inibe seu poder de sucção, de maneira que para aumentos de umidade até uma eventual saturação, os solos tratados com o Estabilizador passam a perder proporcionalmente menor resistência em relação aos que não foram tratados”, explicou o diretor-geral da Águas Cuiabá, William Figueiredo.  

O secretário de Obras do município fez questão de lembrar que no quesito universalização da água e esgoto seguem em expansão, mas o serviço de tapa buraco era muito ruim.

“Estamos preocupados e com razão. A gestão trabalhar para oferecer qualidade de vida à população. A atitude por parte do executivo não poderia ser diferente. Não podemos deixar que a Águas Cuiabá transforme a cidade num verdadeiro queijo suíço. Sabemos da importância da rede de esgoto porém, a população não pode arcar com os prejuízos”, acrescentou.

“Hoje é o primeiro passo. A Águas Cuiabá tem ciência da situação e garante  que todos os problemas serão resolvidos. Onde tiver buraco terá que ser tapado. Por ser uma concessionária que presta serviços para o município, tem que seguir a política da Prefeitura. Esse é um compromisso firmado e que deve ser cumprido”, acrescentou o vice-prefeito e secretário de Obras.

No dia 1º dezembro de 2021, o prefeito Emanuel Pinheiro editou o decreto de nº 8.830 que rege sobre a proibição da empresa iniciar novas obras de implantação de rede coletora de esgoto em vias já pavimentadas. O objetivo é garantir melhor qualidade na execução dos reparos realizados após a instalação da estrutura.

“O bom censo prevaleceu. A Águas Cuiabá deu o primeiro passo e esperamos que dê certo. Faz-se necessário a aproveitar o período das chuvas, nos 30 dias próximos para execução dos reparos. O bom senso prevaleceu e estão tomando as providencias necessárias. Do contrário, não terão autorização para iniciar novas obras”, finalizou Stopa.

Comentários