Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

Tomar paracetamol aumenta risco de ataque cardíaco e AVC, alerta estudo

Tomar paracetamol aumenta risco de ataque cardíaco e AVC, alerta estudo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Pesquisadores da Universidade de Edimburgo, na Escócia, afirmam que tomar o analgésico diariamente aumenta o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral em um quarto em pacientes com a condição.


De acordo com os investigadores, os médicos devem dar a menor dose possível durante o menor tempo possível a pessoas que precisam tomar paracetamol para controlar a dor.

Dr. Iain Macintyre, um médico do Sistema Nacional de Saúde Britânico (NHS) na Escócia, disse ao jornal The Sun: “não estamos a falar do uso a curto prazo de paracetamol para dores de cabeça ou febre, o que é bom”.

“O novo estudo indica sim um risco recém-descoberto para pessoas que o tomam regularmente a longo prazo, geralmente devido a dor crônica”. 

Frequentemente, os médicos prescrevem paracetamol para pessoas com dor a longo prazo ao invés de ibuprofeno, que é conhecido por aumentar a pressão arterial.

Contudo, o estudo que envolveu 110 pacientes, publicado na revista Circulation, descobriu que o paracetamol também aumenta significativamente a pressão arterial em pessoas que já têm níveis elevados.

Levou apenas dias para os números começarem a subir e alguns pacientes no ensaio registraram aumentos “muito significativos” na pressão, disseram os especialistas.

Todavia, a pressão arterial desceu igualmente rápido quando os voluntários deixavam de tomar os comprimidos. 

Os investigadores alertaram que cerca de um terço dos britânicos tem pressão alta, com taxas mais elevadas em pessoas idosas.

E um em cada 10 adultos toma paracetamol a longo prazo, com as pessoas em ambos os grupos em maior risco.

O professor James Dear acrescentou: “este estudo mostra claramente que o paracetamol – o medicamento mais usado no mundo – aumenta a pressão arterial, que é um dos fatores de risco mais importantes para ataques cardíacos e derrames”. 

“Médicos e pacientes juntos devem considerar os riscos versus os benefícios da prescrição de paracetamol a longo prazo”, concluiu. 

Leia Também: O medicamento deixou de fazer efeito? Esta pode ser a razão

Comentários