Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Investigado pela morte de indígena, deficiente auditivo, é preso pela Polícia Civil no interior do Maranhão

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 35 anos, investigado pelo homicídio de um indígena ocorrido no mês de fevereiro, em Confresa, foi preso pela Polícia Civil no interior do Maranhão.

A Delegacia de Confresa deflagrou a Operação Nova Pukanu para dar cumprimento a mandados de prisão contra o suspeitos investigado pelo homicídio doloso que vitimou Elizeu Santos Cardoso, de 44 anos. Ele pertencia à etnia kanela do Araguaia e era deficiente auditivo. O corpo de Elizeu foi encontrado atrás do ginásio da cidade, com perfuração no abdômen.

A investigação identificou o suspeito de cometer o crime e na semana passada, uma equipe da Delegacia de Confresa foi a cidade de Imperatriz, no Maranhão, para realizar a prisão do suspeito. Com apoio da 10ª Delegacia Regional de Imperatriz, as equipes policiais seguiram até à cidade de Davinópolis e prenderam F.A.L. de 35 anos.

Após autorização da Justiça maranhense, F.A.L. foi recambiado para Confresa, onde foi ouvido e posteriormente encaminhado para a unidade prisional em Porto Alegre do Norte, onde ficará à disposição da justiça.

A operação Nova Pukanu faz alusão ao nome da aldeia onde Elizeu Cardoso vivia, que na língua indígena significa Terra da Esperança.

Comentários