Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Lula indica aliança com Kalil em MG e descarta garimpo em terra indígena caso eleito

Lula indica aliança com Kalil em MG e descarta garimpo em terra indígena caso eleito
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Em entrevista a uma rádio na manhã desta quinta-feira (10), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) indicou estar próximo de fechar uma aliança com o prefeito Alexandre Kalil (PSD) para a eleição ao Governo de Minas Gerais.


O petista falou em possível ajuda mútua com o prefeito de Belo Horizonte e disse que precisa apenas aguardar a saída de Kalil do cargo para formalizar a aliança.

O PT deve ser indica o nome para a disputa ao Senado nesta chapa, que deve ter o atual governador Romeu Zema (Novo) como principal adversário.

Lula ainda disse que, em seu eventual governo a partir de 2023, não haverá garimpo em terras indígenas.

Nesta quarta, a Câmara dos Deputados aprovou requerimento de urgência do projeto que libera mineração em terra indígena, mas um acordo do presidente Arthur Lira (PP-AL) com a oposição adiou a votação do mérito do texto para abril, após a análise de um grupo de trabalho.

A votação ocorreu enquanto do lado de fora do Congresso era realizado o Ato pela Terra contra o que chamam de pacote da destruição, uma série de projetos criticados por ambientalistas.

A urgência foi aprovada por 279 a 180 -precisava da maioria absoluta de deputados para passar (pelo menos 257). Antes da votação, Lira anunciou a criação de um grupo de trabalho para debater a proposta, que deve ser votada em plenário até 14 de abril.

De interesse direto de Bolsonaro, o projeto foi apresentado ao Congresso pelo ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, e pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, hoje desafeto do presidente e pré-candidato à Presidência.

Na mesma entrevista, à rádio Itatiana de Minas, Lula disse que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), “nunca demonstrou intenção” de fato de ser candidato a presidente da República.

Um dia antes, Pacheco desistiu de disputar a corrida ao Planalto neste ano. “Eu acho que ele [Pacheco] tomou a decisão certa.”

Pacheco havia sinalizado a desistência já na terça-feira (8), quando disse que “nunca afirmou” que se lançaria na corrida pelo Palácio do Planalto.

Em novembro, o PSD fez um evento em Brasília para alavancar o nome de Pacheco. Ele, no entanto, não conseguiu decolar nas pesquisas.

Comentários