Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Mais onze unidades de saúde começarão a aplicar a vacina contra o coronavírus a partir desta segunda-feira (14)

f828ca4169d23220d7619ccc084f6011
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Com o fechamento do polo de vacinação da UFMT, que funcionará apenas até este sábado (12), a Secretaria Municipal de Saúde decidiu ampliar ainda mais os locais de vacinação contra o coronavírus, especialmente na Regional Leste, onde fica a UFMT.  Onze novos locais passam a aplicar a vacina a partir da próxima segunda-feira (14).

“Ao saber que precisaríamos fechar o polo da UFMT, o prefeito Emanuel Pinheiro se mostrou preocupado em não prejudicar a população da regional, que deixa de ter um polo de vacinação. Para atender ao pedido dele, decidimos levar a vacinação contra o coronavírus para mais 9 unidades básicas da região Leste e para mais 2 da região Oeste”, revelou Valéria de Oliveira, coordenadora da campanha Vacina Cuiabá – Sua Vida em Primeiro Lugar.

As unidades que passam a aplicar as vacinas a partir de segunda-feira são: UBS Jardim Leblon, UBS Planalto, UBS Pico do Amor, UBS Areão, UBS Praeiro, UBS Novo Mato Grosso, UBS Novo Horizonte, UBS Altos da Serra I e II e UBS Renascer, na Regional Leste e UBS Sucuri e UBS Ribeirão do Lipa, na Regional Oeste.

“Contando com as unidades que já estão aplicando a vacina, a partir de segunda-feira serão 50 UBS com a imunização contra o coronavírus em todas as regionais, incluindo as rurais. Além disso ainda temos o polo da UNIC, que é exclusivo para crianças e o Programa AMOR, que leva a vacina para os locais sem cobertura da Atenção Básica”, comentou Valéria.

Ela ressaltou que a ida dos imunizantes contra o coronavírus para as unidades de saúde é um caminho natural, já esperado pela Secretaria Municipal de Saúde, uma vez que a aplicação de qualquer tipo de vacina é uma atribuição da Atenção Básica, ou seja, das unidades básicas de saúde. “Hoje a população tem um acesso muito fácil à vacina contra o coronavírus, mesmo assim ainda temos muita gente que não tomou a dose de reforço e muitas crianças de 5 a 11 anos que não receberam nenhuma dose. É muito importante que todos se vacinem, para conseguirmos diminuir a circulação do vírus e o surgimento de novas variantes. Estamos vencendo a guerra contra o coronavírus com a vacinação, por isso é essencial que todos colaborem”, finalizou a coordenadora.

 

Comentários