Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

Messi firma contrato de R$ 95 milhões com empresa de criptomoedas

Messi firma contrato de R$ 95 milhões com empresa de criptomoedas
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Mais um a entrar no mundo dos criptoativos, Lionel Messi assinou contrato no valor de US$ 20 milhões (cerca de R$ 95 milhões) com a empresa de tokens digitais Sócios.com e se tornou o novo garoto-propaganda da marca. O atacante argentino participará de diversas ações nos próximos anos, promovendo a plataforma para seus seguidores.


O acordo será válido por três anos, mas o jogador não receberá criptomoedas como pagamento. Em sua saída do Barcelona para o Paris Saint-Germain, em agosto de 2021, Messi foi bonificado com “Fan tokens”, moeda digital criada pela marca. Ação foi feita para divulgar a empresa, visto que PSG e Socios.com possuem parceria desde 2018, quando o clube catalão se tornou o primeiro a firmar contrato com a plataforma digital.

Durante os próximos meses, Messi e Sócios.com estarão envolvidos em campanhas de publicidade e promoção da empresa, em preparação para a Copa do Mundo do Catar, que começa em novembro. A marca global já havia firmado contratos com clubes europeus, como o Barcelona, Manchester City, Atlético de Madrid e PSG, além da própria Uefa.

“Desde que fiz meu primeiro jogo profissional, a paixão dos fãs tem sido uma força motriz que ajudou a me inspirar a ser o meu melhor sempre. Eles merecem ser reconhecidos por seu apoio e merecem oportunidades para influenciar as equipes que amam. Estou orgulhoso de me juntar à missão do Socios.com de criar um futuro mais conectado e recompensador para os fãs de todo o mundo”, afirmou Messi.

“Fan tokens” são uma categoria de criptomoedas que permite que seus donos votem e participem ativamente em decisões que envolvem seus clubes, em geral de menor repercussão. Nos últimos tempos, elas vêm sendo vistas como novas fontes de receitas, apesar de criticada pelos torcedores. No Brasil, Corinthians, São Paulo, Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG são algumas das que adotaram essa nova prática comercial.

Além do futebol, estrelas da NBA e da NFL, como LeBron James e Tom Brady, também tem relações comerciais com empresas de criptomoedas. Em janeiro, LeBron anunciou parceria com a Crypto.com, empresa que também assinou contrato de patrocínio com a Fifa.

Comentários