Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Secel participa de fórum nacional para debater agendas da cultura

O secretário adjunto de Cultura da Secel-MT, Jan Moura, e a secretária adjunta de Administração Sistêmica, Eliane Paula, estão no Espírito Santo para reunião do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

A equipe de gestão da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) está participando nesta quinta-feira (10.03) do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura. O evento ocorre em Vitória, no Espírito Santo, para definir pautas prioritárias para o setor cultural em todo o Brasil. 

Entre os assuntos estão a aprovação e as próximas etapas de regulamentação da Lei Paulo Gustavo; também os passos necessários para negociações pró Lei Aldir Blanc 2 no Senado; e o chamamento para Conferência Nacional de Cultura, que ocorre no segundo semestre de 2022.

Integram a comitiva em viagem o secretário adjunto de Cultura da Secel-MT, Jan Moura, e a secretária adjunta de Administração Sistêmica da Secel-MT, Eliane Paula, que destacam a importância da reunião. 

“A articulação com outros estados é fundamental para os avanços que estamos construindo em Mato Grosso. Estamos discutindo a proposta de transformar a Lei Aldir Blanc em um programa anual de transferência de renda, fundamental para a estruturação do Sistema Nacional de Cultura”, explicou Jan Moura.

O secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, Beto Dois a Um, comemora a democratização do acesso aos editais da primeira edição da Lei Aldir Blanc e destaca a importância da lei para o setor produtivo da cultura.

“A Lei Aldir Blanc foi um divisor de águas para a cultura em Mato Grosso. Um projeto amplo e com objetivos diversos, o que atendeu às necessidades impostas pela pandemia. Conseguimos pluralizar o atendimento ao setor cultural em relação aos editais do passado. Destinamos 60% dos recursos para os municípios do interior de Mato Grosso e 40% para os municípios da Baixada Cuiabana”.

Comentários