Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

Verstappen vence a primeira da temporada em batalha com Leclerc

Verstappen vence a primeira da temporada em batalha com Leclerc
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Após uma disputa acirrada, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, venceu o GP da Arábia Saudita, conquistando a liderança nas últimas voltas. Charles Leclerc, da Ferrari, ficou em segundo lugar.


Foi a primeira vitória do atual campeão nesta temporada.
O circuito de Jidá é considerado um dos mais perigosos do Mundial; é o segundo maior em extensão e é o mais sinuoso – nenhuma outra pista tem tantas curvas. Na 15ª volta, Nicholas Latifi, da Williams, bateu no muro de concreto. Subiu a bandeira amarela e o safety car foi posto em ação.

Com isso, Perez, que liderava a corrida com tranquilidade desde a largada, caiu para a terceira posição. Leclerc, da Ferrari, assumiu a ponta.

No sábado (26), o segundo treino foi marcado pelo acidente de Mick Schumacher, da equipe norte-americana Haas. O alemão de 23 anos, filho da lenda da Ferrari e heptacampeão mundial Michael Schumacher, bateu com o carro na mureta de concreto do GP.

A força do impacto destroçou o carro. Schumacher escapou ileso, mas a equipe optou por retirá-lo do GP deste domingo (27).

O GP da Arábia Saudita foi atravessado por questões geopolíticas e de direitos humanos. Na sexta-feira (25), uma refinaria de petróleo da Saudi Aramco, principal patrocinadora do GP de F1 no país, foi alvo de um atentado. Os rebeldes houthis do Iêmen, aliados do Irã, assumiram a autoria dos ataques.

A fumaça do incêndio na instalação da Aramco, que fica a 12 km do autódromo de Jidá, foi vista se alastrando pela cidade durante a primeira sessão de treinos livres da F1 e as atividades do GP foram suspensas. Antes do início do segundo treino, pilotos e equipes reuniram-se para discutir o atentado.

Devido à reunião dos competidores, todas as entrevistas pós-treino foram canceladas. Horas antes, o presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Mohammed Ben Sulayem, disse que os membros do grupo houthis “estão mirando na infraestrutura, não nos civis e, claro, não na pista”. Afirmou, ainda, que “este é um lugar seguro. Vamos continuar correndo.”

O Mundial de F1 2022, que se iniciou com o GP do Bahrein no domingo (18), foi afetado também pela guerra iniciada pela Rússia contra a Ucrânia. A pressão de pilotos, equipes e, principalmente, patrocinadores, levou ao rompimento do contrato com o promotor da etapa de Sochi da temporada, antes prevista para setembro. “O que significa que a Rússia não vai contar com nenhuma etapa no futuro”, informou a F1.

Contudo, ditaduras como a da Arábia Saudita, do Qatar e do Bahrein não tiveram por parte da F1 o mesmo tratamento que a Rússia. E, ainda que os GPs nestes países sejam comumente marcados por protestos por parte de pilotos como Lewis Hamilton, da Mercedes, não há qualquer indicativo de que os circuitos nestes países serão excluídos da F1.

Confira a classificação final do GP da Arábia Saudita
1. Max Verstappen (HOL/Red Bull RBTP: 50 voltas
2. Charles Leclerc (MON/Ferrari): +0s549
3. Carlos Sainz (ESP/Ferrari): +8s097
4. Sergio Pérez (MEX/Red Bull RBPT): +10s800
5. George Russell (GBR/Mercedes): +32s732
6. Esteban Ocon (FRA/Alpine Renault): +56s017
7. Lando Norris (GBR/McLaren Mercedes): +56s124
8. Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri RBPT): +1min02s946
9. Kevin Magnussen (DIN/Haas Ferrair): +1min04s308
10. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes): +1min13s948
11. Zhou Guanyu (CHN/Alfa Romeo Ferrari): 1min22s215
12. Nico Hulkenberg (ALE/Aston Martin Mercedes): 1min31s742
13. Lance Stroll (CAN/Aston Martin Mercedes): +1 volta
14. Alexander Albon (TAI/Williams Mercedes): Não completou
15. Valtteri Bottas (FIN/Alfa Romeo Ferrari): Não completou
16. Fernando Alonso (ESP/Alpine Renault): Não completou
17. Daniel Ricciardo (AUS/McLaren Mercedes): Não completou
18. Nicholas Latifi (CAN/Williams Mercedes): Não completou
19. Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri RBPT): Não largou

Comentários