Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Zelenski promete reconstruir Ucrânia após a guerra e diz que Rússia pagará por destruição

Zelenski promete reconstruir Ucrânia após a guerra e diz que Rússia pagará por destruição
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

SÃO PAULO, SP – Em seu mais recente pronunciamento televisionado, o presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, prometeu nesta quinta-feira (3) que irá reconstruir o país após a guerra e disse que cobrará reparações da Rússia.

“Vamos reconstruir cada edifício, cada rua, cada cidade”, garantiu, acrescentando que a Rússia deveria estudar a palavra reparação, pois seu governo irá pedir compensação por tudo o que foi destruído na invasão. “Eles vão nos reembolsar totalmente por tudo o que fizeram contra nosso Estado, contra cada ucraniano”, acrescentou.

O mandatário também relatou que não houve trégua nos bombardeios desde a meia noite no horário local (19h em Brasília), mas que as linhas de defesa do país estavam resistindo ao ataque russo. “Não temos nada a perder a não ser nossa própria liberdade.”

Zelenski reforçou o discurso de que a mudança na estratégia russa e o bombardeio de civis nas cidades provam que a Ucrânia estava resistindo com sucesso ao plano inicial de Moscou de proclamar vitória após um assalto por terra.

Emocionado, o líder ucraniano lembrou que o país já passou por duas guerras, a fome do Holodomor, o Holocausto, o terror soviético, a explosão de Tchernóbil, bem como a anexação da Crimeia pela Rússia e o apoio de Moscou a rebeldes no leste. Fez ainda uma ligação entre a Covid-19 e o momento atual, dizendo que, agora, um outro vírus atacou.

“Não temos o maior território, […] não temos armas nucleares, não fornecemos petróleo e gás para mercados internacionais. Mas temos o nosso povo. Temos a nossa terra. É por isso que estamos lutando.”

Por fim, Zelenski se dirigiu a Vladimir Putin: “Vá salvar os próprios falantes de russo. Não ao redor do mundo -mas na sua própria casa. Há muitos deles aí, cerca de 150 milhões. Quanto a aqui -Glória à Ucrânia!”.

Comentários