Conexão MT

Notícias de Mato Grosso e do Mundo

Audiência pública discute hoje produção leiteira nos assentamentos de VG

9cb8834359b1d46d34c2af4c138e14096272b53eb77ef
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Foto:
JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) realiza nesta sexta-feira (13), às 14 horas, audiência pública para debater políticas voltadas à agricultura familiar com foco na cadeia produtiva do leite. O requerimento é do deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil) e tem o deputado Wilson Santos (PSD) como coautor da proposição.

O evento será realizado no assentamento Nossa Senhora Aparecida, conhecido como Sadia II, localizado em Várzea Grande; km 455 da BR-163 (sentido Jangada).

De acordo com o requerimento da audiência, em Várzea Grande existem cerca de 700 agricultores, a maioria familiar, distribuídos em assentamentos e comunidades tradicionais.

No Nossa Senhora Aparecida, por exemplo, está instalada a cooperativa Coopergrandelac, única planta cooperativada que industrializa derivados do leite na Baixada Cuiabana e com capacidade para beneficiar no mínimo 5 mil litros de leite/dia. Contudo, a agroindústria está parada por falta de fornecedores de leite.

“Está mais que provada a aptidão destes produtores à pecuária leiteira. Contudo, faltam políticas públicas que ajudem a desenvolver o setor, como: regularização fundiária e ambiental e linhas de crédito subsidiadas com fundo de aval para que estes pequenos produtores possam viabilizar a produção e permanência de suas famílias no campo. Estes são dois dos assuntos que vamos debater com eles nesta audiência”, explicou o deputado Wilson Santos.

“Hoje, as linhas de crédito oficiais disponíveis apresentam exigências que na atual conjuntura econômico-social estão distantes dos agricultores familiares. […] Exigências ambientais como SIMCAR, APF e a falta de garantias impedem que a maioria dos produtores tenham aceso a crédito que viabilize à exploração da atividade. Juntos queremos encontrar soluções que mudem esta realidade e gerem renda para estas famílias”, completou.

Confirmaram presença na audiência, além dos requerentes, a secretária de estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti; Riberto Jose Barbanera, Diretor Presidente da Energisa; Renaldo Loffi, Presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer); Francisco Serafim de Barros, Superintendente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat); Marina Souza, Superintendente Substituta do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Jair Marques, representante da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso – Desenvolve MT; Osmano de Freitas, chefe da Divisão de Desenvolvimento Rural da Superintendência Federal de Agricultura; César Alberto Miranda, secretário de Estado Desenvolvimento Econômico; Valtenir Pereira, deputado federal; e o senador Jayme Campos.

Comentários