Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Amaggi empresta R$ 97 milhões do BNDES este ano; R$ 690 milhões desde 2002

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

A Agropecuária Maggi, que tem entre seus sócios indiretos o ex-governador, ex-senador e ex-ministro Blairo Maggi (PP), obteve um novo empréstimo de R$ 97,7 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BDNES), segundo levantamento. Este é o segundo maior valor obtido pela empresa desde 2002 junto ao banco público.

Blairo é sócio da BBM Administração e Participações Ltda, que está no quadro societário da Agropecuária Maggi. Desde 2002, o último ano sobre o qual o BNDES disponibiliza dados, a empresa da família do ex-governador contraiu empréstimos que somam R$ 592,4 milhões para diversos fins.

O contrato de 2022 foi assinado em 19 de abril. O crédito deve servir para “aquisição de máquinas, equipamentos, materiais industrializados e/ou capital de giro associado, bem como comercialização ou produção de máquinas e equipamentos”, de acordo com o BNDES. O empréstimo é feito via linha “BK Aquisição e Comercialização”, criada especificamente pelo banco para compra e venda de maquinário.

A empresa dos Maggi atua no cultivo de soja e tem se valido de empréstimos do banco público de maneira constante para viabilizar a produção. Os mais recentes são também os mais vultuosos. Além dos R$ 97 milhões de 2022, a Agropecuária emprestou R$ 260 milhões do BNDES em 2021 para compra de maquinário.

Do total emprestado no período, a empresa dos Maggi liquidou R$ 267 milhões, ou 38,6% do valor total. Há R$ 326,3 milhões em empréstimos “ativos”, ou seja, que ainda não foram completamente quitados, além dos R$ 97,7 milhões emprestados mais recentemente.

Os empréstimos que constam como “ativos” são todos de 2015 para cá. As taxas de juros variam entre 2,28% e 13,95% ao ano.

Recentemente, o empresário Elusmar Maggi Scheffer, primo de Blairo Maggi, ganhou repercussão nacional por um áudio no qual critica a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL) por não ter ajudado a viabilizar a produção agrícola em Mato Grosso.

Elusmar é sócio do Grupo Bom Futuro, também do ramo da soja. No áudio, ele diz que Bolsonaro “é ruim de serviço” e lembra que durante as gestões do Partido dos Trabalhadores, que tem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como pré-candidato à presidência da República, os Maggi conseguiram empréstimos para construção de armazéns com “jurinho de 2,5% com 3 anos de carência e 13 anos para pagar”.

 

MIKHAIL FAVALESSA E LÁZARO THOR
Comentários