Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Emanuel remaneja pessoal para evitar caos na saúde após demissão em massa após pedido do MPE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) disse ao que busca acelerar a convocação dos aprovados no processo seletivo, para substituir os servidores temporários, conforme decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que determinou a exoneração de mais de 700 servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.

Emanuel disse que acatou a decisão, mas deixou um alerta para o caos na Saúde de Cuiabá, em razão da falta de profissionais na quantidade suficiente para um atendimento de qualidade.

_“Falamos, pedimos, alertamos, mas decisão judicial não se discute, se cumpre. Estamos tentando minimizar os impactos enquanto acelerar um acordo que fizemos com o Ministério Público e fazer o chamamento e a posse daqueles que fizeram inscrição no processo seletivo. Sofro com isso, imagina a angústia das pessoas e sei que uma Capital com centenas de unidades, principalmente na atenção básica, não pode ficar sem o atendimento”, lamentou o prefeito.

Segundo Emanuel, a Saúde remanejou alguns servidores após a decisão judicia que terminou na exoneração de 70 servidores da sede da Secretaria, 234 das Unidades Básicas de Saúde (UBS), 271 das Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Policlínicas e demais unidades da Atenção Secundária e 146 do antigo Pronto-Socorro e Central de Regulação. “Conseguimos remanejar trabalhadores, conseguimos resolver a situação em boa parte da cidade, mas claro, enquanto a gente não completa o pessoal está havendo esse problema de recursos humanos”, disse.

Como solução, a Secretaria Municipal de Saúde informou que acatou a decisão do MPE e está realizando a contratação urgente dos médicos aprovados no segundo processo seletivo simplificado, conforme resultado divulgado em 19 de julho, observando a ordem dos classificados com maior pontuação. “Os profissionais terão os contratos substituídos pelo contrato do seletivo após a homologação do resultado final do processo seletivo.”

Porém, conforme ele, “o edital para concurso público está para ser publicado na Gazeta Municipal, mas não tem a data ainda”.

com inf. de Adriana Assunção & Kleyton Agostinho/VGN
Comentários