Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

CNMP e Ibama firmam acordo que amplia fluxo de informações entre as duas instituições e fortalece atuação de defesa ambiental

6ffef7c8-d699-43e7-8557-99d62b3c3a25
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Parceria irá subsidiar procedimentos investigatórios do Ministério Público


Arte: Secom/MPF

O Conselho Nacional do Ministério Público, por meio da Comissão do Meio Ambiente (CMA), e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) firmaram acordo de parceria para o compartilhamento de bases de dados e de informações que vão subsidiar os procedimentos investigatórios do Ministério Público brasileiro na prevenção e na repressão de ilícitos ambientais.

A parceria, assinada pelo presidente do CNMP e procurador-geral da República, Augusto Aras, e pelo presidente do Ibama, Eduardo Fortunato, na segunda-feira (19), tem o objetivo de proporcionar eficiência e celeridade no desenvolvimento de ações integradas de proteção, conservação e recuperação dos biomas brasileiros e na promoção da responsabilização civil e criminal por atos lesivos.

O acordo é resultado de tratativas realizadas entre ambas as instituições ao longo de dois anos e tem validade de cinco anos, podendo ser renovado ao fim da vigência.

O acordo prevê, também, o intercâmbio de conhecimento e experiências e a capacitação de membros e servidores em relação a quatro sistemas compartilhados: de Documento de Origem Florestal (Sisdof); de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor); de Cadastro Arrecadação e Fiscalização (Sicafi); e de Informações (SEI).   

Próximos passos – Na próxima segunda-feira (26), será realizada reunião entre as equipes da Comissão de Meio Ambiente do CNMP, presidida pelo conselheiro Rinaldo Reis, e do Ibama para alinhamento dos próximos passos para o cumprimento do acordo. Um dos itens a serem tratados será a forma de adesão das unidades do Ministério Público.

*Fonte: CNMP

Comentários