Conexão MT

As Notícias se Encontram Aqui!

Semana de trabalho de 4 dias dá certo? Experiência recente diz que sim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real CLICA AQUI

Uma experimento feito no Reino Unido quer verificar até que ponto uma semana de trabalho de quatro dias pode beneficiar empresas e trabalhadores. Até agora, os resultados apontam para um caminho bastante otimista.

Desde junho, 3,3 mil funcionários britânicos têm finais de semana de três dias – e assim deve continuar até dezembro. A ideia é testar a eficácia de uma semana de trabalho mais curta, como propõe a organização sem fins lucrativos 4 Day Week Global.

Nos primeiros três meses da pesquisa, 88% dos participantes disseram que quatro dias de trabalho são mais que suficientes para os negócios.

Pelo menos 46% dos trabalhadores relataram algum aumento na produtividade desde que começaram a trabalhar só quatro dias da semana.

Os empregadores também dizem que a transição foi mais fácil do que esperavam: 98% deles deu nota 3 ou mais para a tranquilidade em diminuir os dias trabalhados. Na escala, 1 é “extremamente desafiador” e 5 “extremamente tranquilo”.

Entre todos os funcionários no experimento, 86% indicam que gostariam de manter a semana de quatro dias para sempre.

Bem estar aumentou

Executivos de alto nível que passam pelo processo relataram bons resultados. Um exemplo é Claire Daniels, CEO da Trio Media, uma importante agência de marketing e publicidade em Londres.

“A produtividade permaneceu alta, com um aumento no bem-estar da equipe”, relatou ela. E há um importante fator adicional: o desempenho financeiro nos negócios subiu 44%.

Sharon Platts, diretora de Recursos Humanos do grupo Outcomes First, que atende jovens e adultos com autismo, também disse que viu benefícios na semana mais curta.

“Ainda é cedo para dizer com certeza, mas estamos pensando em continuar assim depois que terminar o teste”, afirmou. Segundo ela, o impacto no bem-estar dos trabalhadores é “palpável”.

Programa piloto

Este é o maior programa piloto do setor no mundo. Desde o começo, ficou combinado que os trabalhadores manteriam 100% de seus salários e tarefas, mas trabalhariam apenas 80% da carga horária.

Entre as empresas participantes há restaurantes, empresas de mídia e tecnologia. Os dados serão usados em uma pesquisa em comum entre a Universidade de Oxford, Boston College e a Universidade de Cambridge.

A implementação de uma semana com quatro dias de trabalho é uma das bandeiras para melhorar a qualidade do trabalho no mundo. Em 2019, a Microsoft testou uma semana de quatro dias no Japão.

Os resultados foram impressionantes: funcionários destacaram reuniões mais eficientes, aumento da produtividade em 40% e maior bem estar da força de trabalho.

Dados da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) de 2020 mostram que a Colômbia é o país com a maior jornada de trabalho entre as nações do bloco. A média chega a 48 horas semanais.

No Brasil, a jornada de trabalho semanal tem, em média, 40 horas. Isso se repete na Costa Rica, Equador e Uruguai. Na Argentina, são 35 horas. Já Chile e Paraguai trabalham, em média, 30 horas por semana.

Em países ricos como Dinamarca, Noruega e Holanda, por exemplo, a jornada de trabalho tem uma média de 25 horas semanais. Por isso, a OCDE classifica esses países com um nível mais alto de produção e bem estar geral.

 

Comentários